Bolsonaro destitui todos os diretores indicados pelo governo Dilma na Petrobras

Publicado por

bolsonaro-governo

O novo presidente da PetrobrasRoberto Castello Branco, destituiu o último diretor indicado pelo governo Dilma Rousseff. Em comunicado ao mercado, a estatal anunciou a saída de Solange Guedes da diretoria de Exploração e Produção. Para seu lugar, Castello Branco indicou Carlos Alberto Pereira de Oliveira.

“A companhia agradece a dedicação da Sra. Solange Guedes ao longo de seus trinta e três anos na área de Exploração e Produção da Petrobras e seu importante trabalho à frente desta diretoria desde 2015”, informa a Petrobras.

Antes de Solange, Castello Branco já havia substituído os diretores Hugo Repsold e Jorge Celestino. Os três chegaram à diretoria da Petrobras em 2015, após a renúncia coletiva dos executivos comandados por Graça Foster, que foi substituída por Aldemir Bendine.

Os dois presidentes seguintes da Petrobras – Pedro Parente e Ivan Monteiro – mantiveram Solange, Hugo e Jorge em seus cargos.

Na semana passada, ao assumir o cargo, Castello Branco disse que uma nova era se iniciava na Petrobras. “A Petrobras de hoje é muito melhor do que a de 2015, mas ainda há muito o que fazer, foi salva do rebaixamento da segunda divisão, mas ainda há muito o que fazer para ser uma campeã. Uma nova era se inicia”, afirmou.

Ele agradeceu ainda o trabalho de seus antecessores, que assumiram a estatal após a crise de confiança para qual foi arrastada após a Operação Lava Jato. “As crises foram debeladas e sou grato a todos que participaram dessa reconstrução, principalmente meus dois últimos antecessores, Pedro Parente e Ivan Monteiro. Construiu-se sólida governança corporativa, rigorosas normas de ética e integridade foram implementadas e punidos os criminosos.”

A companhia informa que o diretor indicado por Castello Branco será “submetido aos procedimentos internos de governança corporativa e encaminhado para apreciação do Comitê de Indicação, Remuneração e Sucessão e posterior deliberação do Conselho de Administração”.

Em nota, a estatal informa que Carlos Oliveira é atua na Petrobras há 38 anos, onde ingressou em 1981, especializando-se em Engenharia de Petróleo. “Atualmente lidera a Gestão de Portfolio, de Parcerias e de Desempenho da diretoria de Exploração e Produção da Petrobras.”

Veja

Anúncios

3 comentários

  1. Nesse novo governo que se inicia, tudo tem de ser mudado para que tudo se caminhe certo de acordo com aquilo que é preciso.
    Não adianta por ex… Querer fazer milagres com certos obstáculos no caminho e não removê-los.
    Acreditei e acredito.
    Todos acreditamos que o governo Bolsonaro será o melhor governo da história que nosso país já teve.
    Más para que isso aconteça, não se pode deixar rastros do antigo desgovernos em todos os aspectos. O PT é sujo e todos sabem.
    Não merecem a confiança de ninguém.
    Renan por exemplo é um homem sujo investigado.
    Ainda concorrer à cargo de presidente do senado?
    Isso é uma bofetada em nossa cara!
    Gente! O cara não é digno disso nem de nada!
    Poxa! Que o conselho seja inovado né!
    Tanta anciedade para ver Bolsonaro na presidência.
    Agora ter que aturar e conviver com fatos tão tristes como esse? Poxa! Corruptos são corruptos!
    O lugar desses são na cadeia e não concorrendo cargos 😡!