Gleisi vai a posse de Maduro e chancela regime ditatorial

Publicado por

Gleisi Hoffmann não compareceu à posse do presidente Jair Bolsonaro, eleito democraticamente em um país onde os cidadãos são livres para votar em quem acharem melhor. Mas compareceu à posse do ditador Nicolás Maduro, na Venezuela, no último dia 10.  Ela afirma que a eleição de Maduro foi legítima, constitucional e pelo voto popular e que o Brasil sempre respeitou os princípios de soberania e solidariedade entre os países. Não sabemos por onde ela está se informando, mas o mundo inteiro sabe que as eleições na Venezuela são totalmente fraudulentas e que o país vive em uma ditadura esquerdista.

 A ida dela para representar o PT na posse de Maduro foi referendada pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Como se o PT ainda tivesse alguma representatividade para se exibir perante outros países.

A parceria de Lula e seus asseclas com a ditadura de Maduro é vergonhosa, chega a soar como um deboche ao povo venezuelano que tanto está sofrendo com essa situação caótica. É como se seu vizinho tivesse a casa arrombada por bandidos e você fosse apoiar os ladrões, lhe dando informações sobre o que restou na casa e qual horário eles podem voltar para roubar o que restou.

Curta República de Curitiba
Anúncios

3 comentários

  1. Acredito a Gleisce quer aparecer. Igualzinho uma criança contrariada. Ela é Gleisce a louca? Ou é uma tática? Não entendo porque ainda não foi presa. O que ela tem feito. Tentativa de golpe (usando o povo brasileiro, os Árabes e agora o velho parceiro), um atrás do outro. Ela tem nos envergonhado. Viramos piada por causa…