BNDES empresta R$ 12 bilhões para obras em Angola via Odebrecht

Publicado por

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) divulgou nesta sexta-feira (18) a lista dos seus 50 maiores clientes e todas as operações com eles realizadas nos últimos 15 anos. E analisando alguns dados de financiamentos podemos perceber números inimagináveis de financiamentos, como é o caso da construtora Odebrecht que empresta grandes somas para realizar obras em outros países.

Levando em conta apenas os dados de financiamentos para obras em outros países, chamado pelo BNDES de operações de exportação pós-embarque, a Odebrecht levantou bilhões de dólares para obras em outros países.

A campeã é Angola, que de 2002 a 2018 recebeu por obras executadas pela Odebrecht o valor de US$ 3.108.002.931, ou seja, R$ 12 bilhões. Não, você não leu errado. São mais de três bilhões de dólares financiados por um banco criado para auxiliar o desenvolvimento nacional, mas que emprestou toda essa fortuna para outro país enquanto o nosso padece de investimentos.

A Argentina ficou em segundo lugar com US$ 1.809.428.535 (R$ 7 bilhões), seguida da Venezuela com US$ 1.359.392.485 (R$ 5 bilhões), logo após vem República Dominicana com US$ 1.229.618.625 (R$ 4,6 bilhões). Outros países que receberam obras da Odebrecht financiadas pelo BNDES foram Moçambique, Equador, México, Peru e Guatemala.

O pior de tudo isso é saber que quase a totalidade desses valores jamais serão devolvidos para os cofres do BNDES. Cuba, por exemplo, já afirmou que não irá pagar o valor emprestado pelo bando para financiar um de seus portos. E o rombo só aumenta.

Os valores são assustadores para qualquer brasileiro. E é impossível não fazer uma ligação desses empréstimos com as falcatruas dessa conhecida construtora com os governos petistas. Será que esses valores também continham propina para a rede petista?

Curta República de Curitiba
Anúncios

3 comentários

  1. Há alguns meses eu já tinha comentado estes ( empréstimos ) pelo BNDS via PT. Na época revelado pelo senador Caiado, investigado e confirmado pelo TCU ( tribunal de contas da união ), valores que superam 50,5 bilhões de reais, dinheiro do povo brasileiro investidos em países que jamais pagaram suas dívidas com o BNDS.