Palocci delata Roberto D’ávila, apresentador da Globo News

Publicado por

De acordo com a Revista CrusoÉ, o ex-ministro do PT Antonio Palocci delatou o apresentador Roberto D’ávila, que hoje trabalha na Globo News. Roberto serviu como intermediário e teria oferecido atuar como laranja para arrecadar dinheiro para o filme “Lula, o filho do Brasil”.

A delação conta que a empresa Schahin, que tinha contratos com a Petrobras, se ofereceu para remunerá-lo em troca da renovação do contrato com a estatal.

Renovado o contrato, Palocci sugeriu a Schahin para contribuir com o PT e aí surgiu a ideia de patrocinar o filme. Foi quando D’ávila apareceu pedindo R$ 5 milhões para rodar a cinebiografia, a qual era diretor na época.

Em e-mails da Odebrecht entregues por Marcelo Odebrecht à Lava Jato no ano passado, já era possível ver o nome de D’ávila na “operação”.

Aos poucos os jornalistas militantes vão sendo desmascarados e entendemos o motivo de muitas coisas do passado, na era PT. E também podemos entender o motivo de tanta histeria por parte da mídia desde que Bolsonaro começou a ganhar força para as eleições. Eles estavam –e ainda estão- apavorados pela realidade que está vindo à tona.

Curta República de Curitiba
error
Anúncios