Cabeças vão rolar, ele ficou o tempo todo ao lado do presidente, do Sergio Moro , do Guedes

“Reportagem da Veja mostra que Tiago Pereira Gonçalves, assessor de imprensa da comitiva de Jair Bolsonaro em Davos, já trabalhou para o petista Vicente Cândido e fez campanha aberta contra Bolsonaro nas eleições.

Foi Gonçalves que, ontem, alegou que o presidente cancelou uma entrevista coletiva devido ao “comportamento antiprofissional” da imprensa.

Em suas redes sociais, nas quais se assina “Tiago Pegon”, o assessor já compartilhou mensagem chamando Bolsonaro de “extrema direita” e o novo governo de “neofascista”.

Também escreveu que apenas a “escória” apoiava o atual presidente, atacou Eduardo Bolsonaro e sugeriu a “interdição psíquica” de Janaina Paschoal.”

Deixe um comentário

%d blogueiros gostam disto: