tc

O ex-advogado de Cunha, Gustavo do Vale Rocha é citado em relatório do Coaf enviado ao MP-RJ por movimentações bancárias atípicas.

São dois saques, no total de R$ 104 mil em espécie, da conta do escritório do advogado, entre 11 de março e 6 de abril de 2016, e chama a atenção a movimentação em espécie incompatível com o perfil da empresa e “indícios de burla/dissimulação do destino/beneficiário dos recursos”.

O outro recebimento foi em maio de 2016, de R$ 938 mil da Indra Brasil, que depois virou Politec, e é apontada pela Lava Jato como destinatária de recursos ilícitos do PT, envio esse teria sido seguido de transferência de R$ 800 mil para a conta pessoal dele.

Gustavo foi advogado de Eduardo Cunha, ministro dos Direitos Humanos de Michel Temer e, atualmente, é secretário de Justiça e Cidadania do Distrito Federal.

Deixe um comentário

%d blogueiros gostam disto: