A imagem mostra que o deputado Amaurí Ribeiro acolhe a esposa, Cristhiane Rodrigues Gomes Ribeiro, sentada em sua perna e, por isso, foi criticado por internautas que não viram o contexto. A crítica não é justa. A foto tem um antes e um depois que deve ser considerado. O deputado sofre a ácida ação via redes sociais de quem vê a foto, enxerga na leitura de primeiro nível que há relação de posse, mas não é verdade.

FATO 1 – Antes, a esposa estava sentada ao lado dele. O plenário da Assembleia Legislativa de Goiás (ALEGO) é pequeno e não comportou o volume de convidados. Ao lado estava o deputado Alysson Maia. 

FATO 2 – O deputado cedeu a cadeira para uma idosa, avó do deputado Wagner Neto que, na primeira sessão, logo após a posse, agradeceu ao deputado.

FATO 3 – Com a falta da cadeira, Cristhiane sentou-se no colo do deputado. “Minha esposa se sentou na minha perna por quase um minuto”, explicou ele.

FATO 4 – Pouco tempo depois, um funcionário da Assembleia entregou uma cadeira para a esposa do deputado.

O deputado divulgou um vídeo respondendo às críticas que sofreu por causa do chapéu, que usa diariamente, e da polêmica sobre a foto com a esposa do colo. “Muitos deveriam se ater aos fatos antes de falar o que não sabem, minha esposa se sentou na minha perna por quase um minuto, saibam o motivo o qual fiz isso e tenham uma certeza que faria de novo.  Meu chapéu vai permanecer na minha cabeça, pois isso não muda quem sou, não são as vestias de um homem que definem seu caráter, visto que os maiores ladrões desse País usam terno e gravata e com certeza nunca usaram uma botina e um chapéu”, disse ele.

Deixe um comentário

%d blogueiros gostam disto: