Não é novidade que a Organizações das Nações Unidas, a ONU, há tempos não desempenha o papel que lhe foi concedido em sua criação. Desde que a “onda vermelha” tomou conta da organização, ela seleciona onde vai agir e desconsidera crises importantes em países onde seus companheiros estão sob o comando.

Dessa vez o secretário-geral da entidade, o português António Guterres, afirmou que a ONU não irá tomar parte de nenhuma das iniciativas propostas por diferentes países para tentar resolver a crise que assola a Venezuela.

Segundo Guterres, a organização prefere cuidar apenas de sua própria oferta de mediação que fez ao governo Maduro e a oposição. Algo que entendemos como “estou aqui só observando onde isso vai dar porque não quero me indispor com o governo socialista”.

Vale lembrar que a ONU tenta implementar a todo custo a agenda 2030, com resoluções que parecem simples ao primeiro olhar, mas que na verdade buscam uma tirania de governo global enquanto chama o esquema de “desenvolvimento sustentável” e “igualdade”.

 A cada dia que passa vemos uma organização que já teve respeito e força para promover a paz desmoronando em sua própria ingerência. Se tornou uma mera promotora de ideias socialistas. Virar as costas para a população massacrada da Venezuela é a maior prova disso.

Deixe um comentário

%d blogueiros gostam disto: