Deltan Dallagnol fala sobre nova condenação de Lula

Lula foi sentenciado a mais de 12 anos de prisão na segunda condenação da Lava Jato, por corrupção e lavagem de dinheiro.

A juíza Gabriela Hardt entendeu “cabia a Luiz Inácio Lula da Silva dar suporte à continuidade do esquema de corrupção havido na Petrobrás”. Para a magistrada, ficou comprovado que o ex-presidente “teve participação ativa neste esquema, tanto ao garantir o recebimento de valores para o caixa do partido ao qual vinculado, quanto recebendo parte deles em benefício próprio.”

A Justiça entendeu ainda que “o esquema de corrupção sistêmica criado tinha por objetivo também, de forma espúria, garantir a governabilidade e a manutenção do Partido no Poder”.

Além de reconhecer o papel do ex-presidente na corrupção na Petrobras, a reportagem coloca que a juíza “considerou que o valor de R$ 1 milhão empregado por OAS, Schahin e Odebrecht no Sítio Santa Bárbara foram propinas em benefício do ex-presidente”.

Independentemente da questão sobre quem é o dono do sítio, a magistrada entendeu que as reformas feitas pelas grandes empreiteiras no sítio foram subornos pagos ao ex-presidente.

Segundo a juíza, “foram ouvidas mais de uma centena de testemunhas, anexados dezenas de depoimentos produzidos em feitos correlatos como prova emprestada, deferida realização de prova pericial, anexados diversos documentos, sendo nítido que a produção probatória é farta”.

O procurador chefe da Operação Lava Jato se pronunciou nas suas redes sociais.

Deixe um comentário

%d blogueiros gostam disto: