Pode parecer óbvio, mas o Ministro da Justiça e da Segurança Pública Sérgio Moro teve que colocar no papel e em prática ações que os presídios federais de segurança máxima já deveriam ter como básicas.

Agora as visitas sociais só poderão ser feitas em parlatório, aquela separação entre preso e visitante por um vidro e comunicação por interfone ou por videoconferência. A portaria foi publicada nesta quarta-feira e assinada pelo ministro Moro. 

A portaria estabelece que as visitas serão destinadas exclusivamente a manter “laços familiares e sociais” e devem ocorrer “sob a necessária supervisão”. A visita em parlatório poderá ser feita por cônjuge, companheira, parentes e amigos. Presos que tenham feito acordo de colaboração premiada poderão receber visitas sociais no pátio. Os demais poderão solicitar visita no pátio somente se tiverem ótimo comportamento por 360 dias ininterruptos.

Convenhamos que um preso que está em um presídio de segurança máxima nem deveria receber tantas visitas, muito menos ter a tal visita íntima. São abusos como esses que precisam ser extintos das leis carcerárias do país. Ainda bem que temos Sérgio Moro conduzindo esse processo de melhorias e mudanças.

Deixe um comentário

%d blogueiros gostam disto: