A USP voltou atrás e resolveu confirmar a matrícula de alunos provenientes de escolas mantidas pelo Exército que foram aprovados nos vestibulares, registra o Estadão.

Deixe um comentário

%d blogueiros gostam disto: