O juíz Domício Pacheco e Silva condenou, na tarde desta quinta-feira, 21, o ex-candidato a presidente Ciro Gomes por racismo no episódio ocorrido durante a campanha eleitoral no qual o pedetista chama o vereador Fernando Holiday, líder do MBL, de ‘Capitão do Mato’. O caso aconteceu em uma sabatina realizada na Jovem Pan.

“In casu, baseou-se o réu em uma característica física do autor (sua cor de pele) para lhe impingir a obrigatoriedade de aderir a tal ou qual corrente de pensamento (“Movimento Negro Unificado e de outras frentes de luta pela causa negra”, nos termos da contestação), como se, por ser negro, ele não pudesse exercer livremente suas convicções”, escreveu o juíz na sentença.

“Ao acoimá-lo de “capitãozinho do mato”, o réu pretendia demonstrar que o espectro de atuação política do autor estaria confinado a certos limites, em razão de sua herança genética”, completou.

Condenado, Ciro Gomes terá de pagar uma multa de R$ 38 mil a Fernando Holiday por danos morais.

Holiday disse: “Espero que essa decisão sirva de lição a todos os esquerdistas que se acham no direito de serem racistas com quem ousa discordar de suas ideias.”

Fonte MBLnews

Deixe um comentário

%d blogueiros gostam disto: