Soldados da Venezuela abriram fogo contra um grupo de civis e indígenas que tentava manter aberto um trecho da fronteira com o Brasil para entrega de ajuda humanitária. Pelo menos 12 venezuelanos ficaram feridos e uma pessoa morreu no ataque praticado por militares das Forças Armadas da Venezuela, segundo informações do jornal Washington Post.

No início da manhã desta sexta-feira (22), um comboio militar se aproximou de um posto de controle criado por uma comunidade indígena no vilarejo de Kumarakapai, no sul do país. A principal artéria que liga a Venezuela ao Brasil fica no território da vila.

A ação militar aconteceu um dia após o ditador venezuelano, Nicolás Maduro, ordenar na quinta-feira (21) o fechamento da fronteira sul.

Quando os indígenas tentaram bloquear os veículos militares, os soldados começaram a disparar com fuzis, ferindo pelo menos 12 pessoas, quatro delas seriamente. Uma mulher, Zorayda Rodriguez, 42 anos, não resistiu e morreu no local.

 

*Fonte: Renova Mídia

Deixe um comentário

%d blogueiros gostam disto: