O ministro do STF Luiz Fux, participou hoje de um evento na PGR onde reuniu o ministro da justiça Sérgio Moro e o procurador-geral da Suíça, Michael Lauber.

Fux reforçou no evento ser favorável à prisão após condenação em segunda instância, um dos pilares da Lava Jato.

“Eu e alguns colegas somos ostensivamente favoráveis a prisão em segunda instância, que também é um instituto consagrado no pacote anticrime do ministro Sergio Moro”, disse Fux.

“Quando a Constituição trata da prisão, ela admite prisão provisória, prisão em flagrante e prisão temporária. Ora, essas prisões são baseadas em elementos muito mais tênues do que a prisão baseada numa sentença condenatória, cuja juridicidade é afirmada por um tribunal e confirmada”, acrescentou o ministro.

Deixe um comentário

%d blogueiros gostam disto: