Toffoli e seus “companheiros”

Publicado por

O STF permitiu hoje que assembleias podem derrubar prisão de deputados estaduais, com o voto de Dias Toffoli que em 2017 votou contra, desta vez decidiu acompanhar o voto de seus “companheiros” Marco Aurélio, Alexandre de Moraes, Gilmar Mendes, Celso de Mello e Ricardo Lewandowski.

Os ministros entenderam que a regra segundo a qual Câmara e Senado podem decidir sobre a prisão de parlamentares federais em 24 horas, prevista na Constituição, se estende a deputados estaduais.

Curta República de Curitiba
error
Anúncios