Denunciado na Polícia Federal, Secretário do TSE que tentou aplicar golpe de R$ 2,5 bilhões abrirá seminário sobre urnas eletrônicas

Publicado por

A denúncia contra o Secretário de Tecnologia da Informação do TSE Giuseppe Janino foi protocolada na sede da Polícia Federal em junho de 2018 por ter ele faltado com a verdade ao ser inquirido sobre fatos obscuros ocorridos nas eleições de 2014 durante audiência pública realizada na Câmara dos Deputados por ocasião dos trabalhos da CPI dos Crimes Cibernéticos, em novembro de 2015.

A notícia crime foi endereçada ao então Superintendente da Polícia Federal Rogério Galloro. Não se tem notícia sobre a abertura de inquérito, porém a suspeita é de que Galloro tenha sido cooptado pelo comando do TSE, já que, durante o exercício do cargo, em dezembro de 2018, foi convidado pela presidente do tribunal Rosa Weber para assumir a função de Assessor especial da presidência do TSE.

Rosa Weber tinha conhecimento de que Janino era alvo da denúncia endereçada à Galloro, porém em vez de afastar o servidor e abrir uma investigação interna ou buscar o apoio da Polícia Federal, achou por bem contratar o ex-superintendente da PF, o que levanta a hipótese do cooptação do agente público federal.

Galloro foi o responsável pela coordenação do recente Seminário internacional sobre Fake News realizado no TSE na última sexta feira, 17 de maio, e fez questão de agradecer publicamente à equipe da Secretaria de TI do TSE, liderada por Giuseppe Janino, antes de encerrar o evento.

Foi a Secretária de Tecnologia da Informação do TSE a responsável por um projeto fraudulento orçado em 2,5 bilhões de Reais, que pretendia impor ao país a aquisição de 500 mil novas urnas eletrônicas desnecessariamente, já que bastaria o acoplamento de impressoras nas urnas já existentes e sob a guarda do TSE. O plano macabro foi desmontado após ter sido a farsa revelada em audiência pública na Câmara dos Deputados, em 30 de novembro de 2017.

A abertura do novo seminário no TSE está programada para o dia 29 de maio às 16h, e ficará a cargo justamente de Giuseppe Janino, que será acompanhado pelo coordenador de Sistemas Eleitorais do Tribunal, José Melo. Na sequência, será apresentado o painel “História do Uenux – passado, presente e futuro”, com o servidor da Seção de Voto Informatizado do TSE Rodrigo Coimbra.

Conhecido pelo apelido de “Cabelinho de Anjo”, Rodrigo Coimbra foi um dos servidores do TSE responsáveis pela auditoria das urnas eletrônicas realizada no TRE de SP durante as eleições de 2018, na qual a urna que estava sendo periciada foi substituída durante o procedimento após ter apresentado o defeito que motivou a realização da perícia. Apesar dos protestos generalizados o resultado divulgado pelo TSE é de que a perícia transcorreu normalmente e que as urnas eletrônicas são perfeitamente confiáveis. Tal fato gerou uma denúncia no Ministério Público de SP, mas assim como a que foi feita na Polícia Federal contra Giuseppe Janino, até hoje não surtiu efeito.

http://www.tse.jus.br/imprensa/noticias-tse/2019/Maio/seminario-marcara-10-anos-de-uso-do-linux-na-urna-eletronica

Curta República de Curitiba
error
Anúncios