RhuanVive? O menino esquartejado por casal lésbico e o silêncio dos “ativistas”

Publicado por

O menino Rhuan Maycon, de 9 anos, assassinado pela própria mãe, Rosana Auriculada da Silva Cândido, na última sexta-feira (31), teve o pênis cortado há cerca de um ano em um procedimento caseiro.

Junto da mãe estava a companheira dela, Kacyla Priscyla Santiago Damasceno, que participou não apenas do assassinato, mas de outras torturas e humilhações às quais a criança foi exposta. Segundo a polícia, a filha de Kacyla, também era maltratada.

Muito se falou no casal Nardoni, Suzane Von Richthoffen, mas pouco se fala em Rosana e Kacyla, as assassinas de Rhuan. 

Única figura pública que bateu de frente foi a Ministra Danares Alves. Mas onde está a revolta dos formadores de opinião? Onde estão os ativistas judiciais? Onde estão os especialistas, os discursos indignados e as camisetas com o slogan RHUAN VIVE?
Você consegue ouvir este som em meio a balbúrdia de nosso país?
Uma voz que os porta vozes da ideologia de gênero não querem deixar ninguém ouvir, pois Rhuan atrapalha os planos dos ideológicos militantes.
Patrick Ignaszevski – Republica de Curitiba
Curta República de Curitiba
error
Anúncios