Presidente da OAB se torna suspeito ao se posicionar com um peso e duas medidas

Publicado por

Crítico ferrenho da operação Lava Jato, advogado beneficiado com contratos com a Petrobras, sem licitação, no valor de 2,5 milhões de Reais, atual presidente da OAB vai ao Senado pedir o afastamento de Sérgio Moro e Deltan Dallagnol de seus cargos.

Felipe Santa Cruz precisa explicar o motivo pelo qual não pediu o afastamento de Dias Toffoli da presidência e do cargo de ministro do STF, já que este foi citado por Marcelo Odebrecht em e-mails obtidos nas investigações como sendo o amigo do “amigo de seu pai”, no caso o ex presidente Luís Inácio Lula da Silva. Toffoli, na época Advogado Geral da União, era o responsável por negociar contratos entre o governo do PT e as empreiteiras posteriormente condenadas por desvios de dinheiro público e crimes de corrupção.

A conduta dúbia de Felipe Santa Cruz, sempre contrária à operação Lava Jato, coloca-o em posição claramente suspeita. Precisa ser investigado com urgência pela Polícia Federal este cidadão. 

— “O melhor para o momento do país, que precisa cuidar da pauta econômica, do crescimento, da renda do seu povo, votar a reforma da Previdência, o melhor para o momento é que o Dr. Deltan Dallagnol se afaste da condução da Lava Jato e o ministro Sérgio Moro se afaste do Ministério da Justiça para fazer sua defesa, prestar os esclarecimentos. Caso sejam inocentados, é absolutamente razoável retornem a seus postos — defendeu, ao deixar a reunião com Davi.”

Aonde há fumaça há fogo.

https://www12.senado.leg.br/noticias/materias/2019/06/12/presidente-da-oab-e-recebido-por-davi-e-defende-afastamento-de-deltan-e-moro

Heberton Tavares da República de Curitiba.

Curta República de Curitiba
error
Anúncios