Protetor de Lula e detrator de Moro e da lava jato já advogou para nazista

Publicado por

Este é Glenn Greenwald, o americano que repassa notícias como quem vende cocaína.

O material divulgado por Greenwald pode ser falso ou parcialmente verdadeiro, porém uma coisa é certa:  foi obtido de forma ilícita, portanto é produto de um ato criminoso e vem sendo utilizado nitidamente para fins políticos, visando denegrir o Ministro da Justiça e os procuradores responsáveis pela operação Lava Jato, com o claro objetivo de desestabilizar o governo brasileiro e buscar a anulação dos processos que condenaram Lula, de quem Glenn Greenwald é um grande admirador.

A quais interesses Greenwald está a serviço? Está agindo sozinho ou faz parte de um grupo maior com um propósito de favorecer esquemas de corrupção e criminosos como Lula? Quem garante que não foi ele próprio ou alguém desta organização criminosa que hackeou os aparelhos celulares de Moro e dos procuradores?

Inexplicável a apatia da Procuradoria Geral da República e das autoridades policiais brasileiras, entre as quais a Polícia Federal, que até hoje não tomaram nenhuma providência para obter o material completo que está em poder de Greenwald. Este continua atuando conforme o planejado pelo responsável pelo crime que cometido ao serem hackeadas as mensagens. A lei de segurança nacional já poderia ter sido acionada faz tempo, para dar sustentação jurídica à prisão do jornalista – espião.

Quem já advogou para um nazista e agora age para prejudicar a maior operação de combate ao crime organizado do país e favorecer o chefe da organização criminosa PT não merece crédito, merece ser preso, investigado e condenado por ser cúmplice da criminalidade. 

Heberton Tavares da República de Curitiba.

Curta República de Curitiba
error
Anúncios