Greenwald surta e diz que Papa denunciou as ações de Moro

O ativista norte-americano, Glenn Greenwald, está em êxtase após vídeo publicado pelo perfil oficial do Papa Francisco, nesta quinta-feira (4), na rede social Twitter, pedindo que juízes atuem com isenção.

O editor e cofundador do site Intercept disse que o chefe do Vaticano “produziu um vídeo bonito e eloquente sobre a necessidade de se ter um juiz que é honesto e imparcial”.

Apesar do pontífice não ter citado nenhum magistrado em especial, Greenwald disse que, “obviamente”, o vídeo é uma denúncia contra o ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro.

Nas últimas semanas, Greenwald e seu site panfletário lançaram uma série de reportagens — intitulada Vaza Jato — contendo supostas mensagens privadas trocadas entre Moro e integrantes da Operação Lava Jato.

O ativista norte-americano tenta construir a narrativa de que Moro agiu de forma parcial no julgamento do condenado Lula da Silva (PT).

“Espero que os defensores do Sergio Moro que ainda restam ouçam e compreendam. É exatamente disso que trata o jornalismo que fazemos na Vaza Jato”, disse Greenwald no Twitter.

Deixe um comentário

%d blogueiros gostam disto: