Afiliada Rede Globo paga indenização por matéria caluniosa

Publicado por

Não é de hoje que sabemos nas ilhas de edições das emissoras dos Marinhos e suas afiliadas, a batuta que rege as tendenciosas notícias contra a verdade dos fatos são provenientes da alma esquerdistas e o apreço da parcialidade por parte de emissoras que não atendem aos anseios da população brasileira quando o assunto é apenas verdade.

Entenda o episódio:

Em mais uma tentativa de levar o público a acreditar em suas deprimentes e apelativas “estórias”, a emissora TV Morena, afiliada Rede Globo de Mato Grosso do Sul, publicou em seu portal dando ênfase na seguinte manchete:

“Polícia prende em Anaurilândia um dos maiores golpistas do país”.

A “morena global” noticiou na ocasião que o engenheiro Luiz Eduardo Aurichio Bottura, havia sido preso no dia 15 de janeiro de 2009, no município de Anaurilândia (MS), e que de acordo com a polícia, teria mais de 900 processos judiciais tramitando contra ele.

Mesmo injustiçado por tal difamação e matéria caluniosa, o engenheiro Bottura não recebeu nenhum direito de resposta da emissora citada em relação as aberrações ditas contra sua índole.

Trechos do acordão:

Assinado pela desembargadora Mary Grün, que foi a relatora, o trecho do acordão revelou diversos pontos que reforçam a falta de profissionalismo, afirmações falsas e total falta de respeito por parte da TV Morena em relação aos fatos em julgamento. Tudo indicou que o apelante foi vítima de um conluio entre desafetos que constou indicado na reportagem divulgada no site da polícia civil de Mato Grosso do Sul, informações que foram passadas pelo assessor de comunicação Cleinaldo Simões Gomes, do município de São Paulo(SP), provocando a propagação das infundadas informações em diversos meios de comunicação, inclusive com exclusividade pela TV Morena, revelou a desembargadora.

A indenização:

O Tribunal de Justiça de São Paulo (TJSP), condenou a TV Morena, afiliada Rede Globo em Mato Grosso do Sul (MS), a pagar por dano moral a quantia de R$40 mil, que corrigidos desde 2009, quando ocorreram os fatos, mais 10% de honorários, chega a R$105 mil, ao engenheiro  Luiz Eduardo Aurichio Bottura, pela publicação de reportagens que o acusavam de ter cometidos uma série de crimes que não cometeu.

Por fim, na emissora TV Morena ninguém não quis comentar o assunto.

É gente boa, a TV Globo e suas afiliadas, indo de mal a pior fazendo o império cair.

Nós vivemos para contemplar ao vivo a decadência do “plim-plim!”

Júnior Santos da República de Curitiba.

Curta República de Curitiba
error
Anúncios