O Hacker Walter Delgatti Neto, preso por roubar dados de Sérgio Moro e toda a equipe de Operação Lava Jato ajudou nas edições de mensagens do site Intercept Brasil.
O líder conhecido como “vermelho” admitiu em depoimento à Polícia Federal que entregou os dados e documentos roubados para Glenn Greewald.
Nas mensagens obtidas, ele admite que entregou as mensagens para Gleen, e que participou ativamente das edições, conforme imagem.
Gleen, e boa parte da imprensa usam o termo “sigilo de fonte” para barrar ou tentar justificar as ações criminosas. Porém, a proteção ao sigilo das fontes não se confunde com licença para praticar e participar dos crimes.
O artigo 29 do Código Penal, regula a participação e a coautoria dos delitos, diz que “quem, de qualquer modo, concorre para o crime incide nas penas a estes cominadas, na medida de sua culpabilidade”.
É notório a participação de Gleen, para tentar destruir a Operação Lava Jato, o governo de Jair Bolsonaro e a tentativa de tirar Lula da prisão.
Não conseguiram, agora o próximo passo é pressionar nas redes sociais, para que, Glee faça estadia permanente com Lula em Curitiba. 

Patrick Ignaszevski – Republica de Curitiba

Deixe um comentário

%d blogueiros gostam disto: