O presidente Jair Messias Bolsonaro, por meio de uma nota pública, foi cobrado por 22 subprocuradores-gerais da República, que exigiram ‘imparcialidade’ na escolha para a Procuradoria-Geral da República.

Entre as indicações, segue o nome de Luiza Firscheisen, da Associação Nacional dos Procuradores e que é a terceira colocada da lista tríplice. Entre os signatários, estão também Nicolao Dino, que foi vice de Rodrigo Janot, e primeiro colocado de 2017, quando o então presidente Michel Temer (MDB) escolheu a segunda da lista, Raquel Dodge.

De acordo com os signatários, é inegociável a obrigação de proteger o interesse público, conduzindo-se, sempre, em qualquer das esferas de atuação, com isenção, apartidarismo e profissionalismo na defesa do devido processo legal e dos direitos fundamentais, considerando que o Ministério Público é o grande defensor dos interesses da sociedade brasileira.

Júnior Santos – República de Curitiba.

Deixe um comentário

%d blogueiros gostam disto: