O patriotismo atacado pela imbecilidade

Publicado por

O presidente Jair Bolsonaro no desfile de 7 de setembro deste sábado, em Brasília, como sempre, deixou sua marca de espontaneidade ao quebrar o protocolo. Como assim? – A República de Curitiba explica!

Vestido com a camisa 10 da seleção brasileira, um garoto tentava acompanhar o Rolls-Royce presidencial pelo gramado da Biblioteca do Senado, quando inesperadamente foi convidado para subir a bordo do conversível pelo próprio presidente.

Quem é esse garoto que roubou a cena?

Ele chama-se Ivo Cezar Gonzaga, idade de 9 anos, eram 8h45, quando ele chegou com sua família, poucos minutos antes da “carona” presidencial. O garoto mora com seus pais no bairro Vila Planalto, que fica 2 km do Palácio do Planalto, Brasília-DF.

“Ele (o presidente Bolsonaro) mandou o segurança me pegar para me colocar dentro do carro”. Na verdade, eu estava correndo para dar tchau para ele. Acho que o presidente me reconheceu por causa de um evento chamado “Moto Capital, foi neste evento que conheci ele, e por isso me chamou. Ele mandou o segurança me pegar para me colocar dentro do carro”, disse o garoto.

A assessoria de imprensa do Palácio do Planalto, afirmou que Bolsonaro fez o convite para que o garoto entrasse no carro espontaneamente.

Ivo fez o restante do percurso dentro do carro com o presidente e, assim como Bolsonaro, acenou às pessoas que foram à Esplanada dos Ministérios para participar da celebração do dia da Independência.

No palanque

Assim como o presidente, Ivo cumprimentou o ministro-chefe do GSI (Gabinete de Segurança Institucional), Augusto Heleno, o vice-presidente Hamilton Mourão, o presidente do Senado, Davi Alcolumbre.

Ao lado de Bolsonaro e dos convidados do Palácio do Planalto, o menino acompanhou no palanque presidencial todo o desfile cívico.

Sergio Moro (Justiça e Segurança Pública), Ernesto Araújo (Relações Exteriores), Ricardo Salles (Meio Ambiente) foram os ministros fotografados com Ivo.

“Hoje foi o melhor desfile de todos, porque isso nunca tinha acontecido na minha vida. Conhecer os políticos, andar no carro do Bolsonaro, poder ver as viaturas de perto. Foi um dia muito legal.”

A mãe dele disse que Ivo tentou fazer um registro da outra vez em que encontrou Bolsonaro, mas não conseguiu. “Hoje, foi mais que uma foto. Vai influenciar na vida dele”, afirmou a mãe emocionada.

O ataque gratuito contra o patriotismo do garoto

Não é de hoje que o veneno do ódio e remorso incomoda a “canhota” empresa Rede Globo, que a cada dia externa sua insatisfação pela perda das “generosas cifras” em verbas públicas para publicidade.

Na conta do G1 no Twitter, CONSCIENTEMENTE, “alguém” esqueceu de trocar o perfil de usuário, e escreveu de forma nada sensata e totalmente deplorável a explícita declaração:

Na verdade, a maior “imbecilidade” e “analfabetismo”, é medir o patriotismo de um garoto de 9 anos de idade pela ENORME lacuna de respeito de quem não pensa “canhotamente” igual a empresa do “plim-plim”.

A crescente campanha da hashtag “#globolixo” fruto da desaprovação dos brasileiros de bem que enxergam as inúmeras incoerências contra os valores morais, cívicos e espirituais desta empresa.

A cada oportunidade que surge, a “canhota do plim-plim-“ ataca de forma sistêmica, com infâmias e total desprezo tudo que coopera para edificação dos princípios e valores morais que formam os grandes e dignos homens e mulheres deste país.

Portanto, vemos a cada dia a decadência de uma empresa que não faz a mínima questão de enaltecer o patriotismo, mas destilam constantemente seu veneno de imoralidade e libertinagem contra as famílias conservadoras que são maioria neste país.

Júnior Santos – República de Curitiba.

Curta República de Curitiba
error
Anúncios