Melhor recurso para não atrasar a PEC da Previdência é a retirada de emendas

Publicado por

“Para não atrasar o calendário, que prevê aprovação em segundo turno até 10 de outubro, Tasso Jereissati (PSDB-CE) está disposto a retirar emendas do projeto”.

Prestes a ser pautada no plenário do Senado, a reforma da Previdência ainda pode ser alterada pelo relator, Tasso Jereissati (PSDB-CE), antes da votação. Para não atrasar o calendário, que prevê aprovação em segundo turno até 10 de outubro, o parlamentar está disposto a retirar as emendas incluídas na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ).

Parte dos técnicos acredita que as sugestões acatadas interferem no mérito do texto e isso atrasaria a tramitação, pelo menos, em alguns em meses.

Entre outros pontos, a PEC paralela inclui estados e municípios nas novas regras e exige contribuições previdenciárias de entidades filantrópicas e do agronegócio. A proposta, que será avaliada depois da PEC original, já conta com resistência na Câmara.

Na semana passada, o secretário especial de Previdência e Trabalho, Rogério Marinho, afirmou que “o governo espera reverter parte ou todas as desidratações no plenário”.

Fonte: JCB

Júnior Santos  – República de Curitiba.

Curta República de Curitiba
error
Anúncios