Taxa sobre o seguro desemprego

Publicado por

Para bancar o curso de programa para incentivar a contratação de jovens, o governo resolveu taxar em 7,5% os trabalhadores que recebem seguro-desemprego. Segundo o Secretário de Previdência e Trabalho, Rogério Marinho, o custo para reduzir os impostos as empresas que contratarem na modalidade verde amarelo será de 10 bilhões ao longo de 5 anos.

Para compensar a redução de encargos para as empresas o governo resolveu cobrar imposto de 7,5% sobre o seguro-desemprego pago a quem está sem trabalho formal. Nos cinco anos, na expectativa Iva é de arrecadação de 11000000 a 12 bilhões. Hoje, quem recebe o seguro-desemprego não é taxado.

O benefício é pago por um período que varia de 3 a 5 meses, de forma alternada ou contínua. O seguro-desemprego tem, atualmente, um piso de R$ 998, e um teto equivalente a r$ 1735, 29.

Com a contribuição de 7,5% ao INSS o desconto mínimo será de R$ 74,85, e o máximo chegará a R$ 130, e 15.

Já que o trabalhador terá de contribuir ao INSS sobre o valor do seguro desemprego, a equipe Econômica firma que esse tempo passará a contar para o cálculo da aposentadoria.

(Fonte: Agência Estado)

Por: Júnior Santos – Repórter e Redator da República de Curitiba.

Curta República de Curitiba
error
Anúncios