Conheça o grupo de Senadores que quer mudar o Senado e está peitando o STF

Publicado por

As discussões sobre a prisão em segunda instância, tomaram conta do Congresso desde o julgamento do Supremo Tribunal Federal (STF) que permitiu a soltura do ex-presidente Lula, issso fez um grupo de 21 parlamentares dividir o Senado. É o grupo Muda Senado, que se formou prometendo renovar o modo de fazer política e defender a pauta de combate à corrupção e lidera a defesa da segunda instância no Senado. Os nobres senadores, que defendem o combate à corrupção e reforma do Judiciário são eles; *Alessandro Vieira (Cidadania-ES), Marcos do Val (Podemos-SE), Juíza Selma (Podemos-MT), Oriovisto Guimarães (Podemos-PR), Eduardo Girão (Podemos-CE), Major Olimpio (PSL-SP) e Soraya Thronicke (PSL-MS). Os únicos veteranos são Alvaro Dias (Podemos-PR) e Lasier Martins (Podemos-RS).*

Para fazer jus a esse discurso de renovação, o Muda Senado preferiu não definir um líder. E, dessa forma, tem tentado trabalhar como uma frente parlamentar informal. “O grupo é pluripartidário.

Formado o Muda Senado, os senadores querem a renovação para o Judiciário, a abertura da CPI das Cortes Superiores, que foi apelidada de CPI da Lava Toga; a análise dos pedidos de impeachment que foram apresentados contra ministros do STF como Dias Toffoli e Gilmar Mendes; e a tramitação da PEC que propõe a reforma do Judiciário.

Os últimos julgamentos do STF, por sinal, fizeram o Muda Senado encampar a defesa do compartilhamento de dados entre órgãos de controle como o Coaf e o Ministério Público, através de uma PEC apresentada por Marcos do Val; e relatado pela Juíza Selma e recebeu um substitutivo construído em uma reunião entre o ministro Sergio Moro e senadores como Alvaro Dias.

Existe um projeto possível de ser aprovado pelo Congresso, está pautado na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado nesta quarta-feira (27).

O que fazemos é mostrar que é possível fazer uma atuação política de forma transparente e eficiente. Isso está incomodando. Mas vão ter que se acostumar, porque a nova política chegou para ficar”, acrescentou Alessandro Vieira (Podemos-RS).

*Senadores que lutam para frear “abusos” do STF*

O Muda Senado tem, inclusive, a pretensão de ocupar cada vez mais espaço na Casa. A expectativa é que a próxima eleição traga mais rostos novos para o Senado, sobretudo rostos alinhados ao discurso que uniu esses 21 senadores. “Todos são vem vindos no grupo, desde que também tenham a mesma ideia de que a forma como as coisas são feitas, tanto no Senado quanto na Câmara, não é correta. Nós precisamos de um Congresso que trabalhe de acordo com a Constituição, com impessoalidade e probidade, pensando no bem público e não pensando em interesses políticos desta ou daquela natureza”, afirmou a Juíza Selma.

“Nós aceitamos quem quiser entrar. É só seguir as regras, que são trabalhar com transparência e ética, respeitar o dinheiro público e não estar respondendo a nenhum processo”, confirma Lasier Martins.

*Veja quem são todos os integrantes do Muda Senado:*

Alessandro Vieira (Cidadania-SE), Alvaro Dias (Podemos-PR), Arolde de Oliveira (PSD-RJ), Carlos Viana (PSD-MG), Eduardo Girão (Podemos-CE), Fabiano Contarato (Rede-ES), Flávio Arns (Rede-PR), Jorge Kajuru (Cidadania-GO), Lasier Martins (Podemos-RS), Leila Barros (PSB-DF), Luis Carlos Heinze (PP-RS), Major Olímpio (PSL-SP), Mara Gabrilli (PSDB-SP), Marcos do Val (Podemos-ES), Oriovisto Guimarães (Podemos-PR), Plínio Valério (PSDB-AM), Reguffe (Podemos-DF), Rodrigo Cunha (PSDB-AL), Juíza Selma (Podemos-MT), Soraya Thronicke (PSL-MS) e Styvenson Valentim (Podemos-RN).

(Fonte: Congresso em Foco / Por: Marina Barbosa)

Resumo por: Júnior Santos da República de Curitiba.

Curta República de Curitiba
error
Anúncios