Dallagnol recorre ao STF para suspender punição do MP

Publicado por

Dallagnol considerou a punição como ilegítima e ilegal

O chefe da força-tarefa da operação Lava Jato em Curitiba, procurador federal Deltan Dallagnol, recorreu ao STF – Supremo Tribunal Federal, para suspender a punição de advertência imposta pelo CNMP – Conselho Nacional do Ministério Público, na semana passada por críticas feitas à atuação de ministros da corte em uma entrevista.

Em agosto do ano passado, Dallagnol criticou os ministros Dias Toffoli, Gilmar Mendes e Ricardo Lewandowski pelo que chamou de “mensagem de leniência a favor da corrupção”.

Deltan considerou a punição do colegiado como ilegítima e ilegal porque o procurador — e qualquer servidor público — tem direito à expressão, ainda que investidas de caráter crítico.

Essa é a primeira punição que um membro da Lava Jato recebe do CNMP.

(Fontes: R7 e Agência Brasil / Fernando Frazão e Política / Reuters)

Por: Júnior Santos – Repórter da República de Curitiba.

Curta República de Curitiba
error
Anúncios