O documentário da cineasta brasileira Petra Costa, que concorreu o Oscar foi derrotado por outro americano intitulado “American Factory”, deixando os seguidores lulopetistas desapontados.

“Democracia em Vertigem” foi o primeiro documentário de origem brasileira a concorrer na categoria, porém foi derrotado pela indústria americana. Para críticos políticos, o longa da Petra, narrava a exaltação do movimento esquerdista e de seus principais líderes, além de atacar o atual presidente Bolsonaro. Trágico!

Petra nasceu em Belo Horizonte ainda em 1983. Filha de pais militantes da esquerda brasileira, o próprio filme “Democracia em vertigem” perpassa a história política da cineasta. No currículo, a mineira tem títulos já conhecidos do público brasileiro como Elena(2012) e Olmo e a gaivota (2014). Contudo a cineasta dançou na conquista da estatueta. A esquerda com certeza está decepcionada. 

Rosimar Lima

Deixe um comentário

%d blogueiros gostam disto: